Como lidar com o final da licença-maternidade
Como lidar com o final da licença-maternidade

Só quem é mãe sabe quanto é incômoda a sensação de se afastar dos filhos, nem que seja por algumas horas. Após passar quatro (ou seis, para algumas mamães sortudas) meses após o parto dedicando a atenção exclusivamente ao filho, chega a hora de voltar ao trabalho. O período de licença-maternidade acabou, e agora? Confira dicas de como lidar com o final da licença-maternidade:

A separação é dolorosa, mas muitas vezes necessária.

Outras mães já passaram por isso e podem conversar sobre essa experiência, assim como também podem ajudar com informações e outras dicas.

É hora de desapegar.

Apesar de ser difícil assumir, muitas mães usam os sentimentos dos filhos como desculpa para não aceitar que elas próprias estão em crise e não querem ficar longe deles.

Um dos sentimentos mais comuns é o de culpa: a sensação de que voltar ao trabalho é errado e que isso, de alguma forma, vai prejudicar o bebê.

Não se preocupe, seu filho vai ficar bem e estará te esperando quando você chegar em casa.

Que ninguém cuida do filho melhor do que a mãe, isso todo mundo sabe (ou devia saber).

Mas é necessário aceitar a ajuda de outras pessoas e deixá-las fazerem o melhor que elas podem para que seu filho fique bem. Por isso, alguns meses antes do retorno, defina com quem a criança vai ficar. Será um familiar? Uma babá? Uma creche? O essencial é que, independentemente da escolha, você tenha confiança na pessoa que ficará responsável pelo seu bebê.

Para que a transição não seja brusca e dê tempo para que todas as partes se habituem com a mudança na rotina, a dica é acostumar gradualmente o bebê com a pessoa escolhida ou com a creche.

Comece apresentando a pessoa e/ou o lugar e deixando que ele interaja com o responsável. Nos dias seguintes, permita que ele fique por alguns minutos apenas na presença da pessoa. Aumente, depois, para algumas horas. Dessa forma, você e o bebê estarão bem mais preparados quando a hora chegar.

Como o leite materno é o alimento ideal para bebês até 6 meses, a lei brasileira (artigo 396 da CLT) determina que a mãe seja liberada para fazer dois intervalos de meia hora (ou um intervalo de uma hora) para mamadas ou para retirar o leite com bombinha.

Antes e depois do trabalho, amamente o bebê e retire com bombinha o leite que sobrar.

Reserve adequadamente e deixe algumas mamadeiras com o responsável, caso o bebê sinta fome enquanto você não estiver perto.